JORNAL DA SERRA DA CANTAREIRA



 
   





 

 

 






 

 


 


Previsões do Calendário Maia

Aqui estão informações captadas pelo talento, capacidades e habilidades do lado direito do cérebro humano de pessoas sérias e muito bem intencionadas, que tentam entender e explicar a realidade caótica em que vivemos. Elas atuam por meio de percepções extra-sensoriais, as quais a ciência da física quântica já aceita e explica nos dias de hoje como normais. Aguardemos, e que cada um faça a sua parte na construção de um mundo melhor. Caso queira mais informações, acesse o site www.calendariodapaz.com.br
Sem medo de ser feliz e sem susto.

Ao lado, o Templo Maia El Jaguar no sítio arqueológico de Tikal/Guatemala. Foto: Silvia Reali

MEDITAÇÃO sobre o FUTURO ?

2002 a 2013 AS PROFECIAS MAIAS
"Estas profecias foram canalizadas no âmbito de uma experiência metafísica por um grupo de estudos na Espanha, e seu conteúdo vem de Inteligências MAIAS, tratando do momento vivido por toda a Humanidade terrestre". (Texto vertido do Espanhol para o Português com ajustes de conteúdo a partir de anotações que subsidiaram o resumo) (1) Àquele que se interessar, que faça muito bom uso, para o enriquecimento de seu processo interior e a melhoria de sua vida. (2) Àquele que não se interessar, que descarte o conteúdo, em silêncio meditativo e em equilibrada e respeitosa atitude."
Observação: Datação segundo o Calendário Gregoriano vigente

"Luz na mente e Paz na alma"

ANO 2002 (1) Ano de preparação. Ano de transição. O mundo e as pessoas tornam-se melhores observadores de si mesmos e dos processos que se desenvolvem ao seu redor.

ANO 2003 (1) Aumenta o número de pessoas que não toleram as novas e mais sutis energias que passam a influenciar os processos terrestres em todos os níveis. Pessoas mais sutilizadas e sensíveis começam a deixar os grandes centros em busca de pequenos lugares isolados nas montanhas. (2) Muitas pessoas enfermas de doenças que a ciência não conhece (SARS*). Aumenta a freqüência de emissão de energias deletérias por parte do Sol, para as quais nossa atmosfera não apresenta boa defesa.

ANO 2004 (1) Produzem-se mudanças repentinas nas pessoas, quanto à maneira de pensar e de ver as coisas. (2) Potencializam-se o positivo e o negativo. Acirram-se as disputas individuais e internacionais. (3) Evidenciam-se as diferenças de comportamento entre o "bem" e o "mal". (4) Tombam os alicerces da Igreja Católica Romana, logo após a morte do Papa João Paulo II. Todas as religiões enfrentam graves crises internas.

ANO 2005 (1) Aparece no céu um novo planeta. O fato produz mudanças eletromagnéticas e explica uma grande quantidade de fenômenos climáticos, ecológico-ambientais, biológicos, físico-químicos e psicossociais também, antes sem uma causa aparente. Observam-se graves problemas de natureza gravitacional na Terra. (2) O agravamento da crise econômico-financeira, das moedas, dos organismos internacionais e multilaterais, das dificuldades climáticas aliado a grandes lances de corrupção em nível internacional quebra o Sistema Bancário, paralisa todo o sistema produtivo e desorganiza os governos de todas as nações da Terra. (3) Nesse atribulado contexto a humanidade demonstra sinais de que começa a dar ao dinheiro e aos bens materiais um outro sentido. Também aumenta a atividade do pólo "negativo" e se produz um grande caos em todos os níveis, particularmente por conta da violência urbana e no campo. (4) O Dalai Lama é recebido na China e depois no Tibet, atraindo multidões de todo o mundo para o evento da reconciliação.*

ANO 2006 (1) Passa a existir, cada vez mais claramente, duas humanidades, bem diferenciadas. A Luminosa, a serviço da LUZ e a Escura, a serviço das Trevas (ignorância, violência, egoísmo, desrespeito, arrogância, saques, mentiras, ...), em franco tempo de confronto, muitas vezes explícito e armado. (2) O novo planeta se instala na órbita entre Marte e Júpiter, abalando estruturas gravitacionais e revelando aspectos desconhecidos de nossas ciências sobre o funcionamento e a natureza do Cosmo. (3) Grande Caos em nível mundial. Sucumbem as grandes cidades, os espaços litorâneos, os sistemas de geração e distribuição de energia, comunicações, satélites, moedas, governos, sistemas de saúde e de ajuda humanitária e defesa civil, segurança pública e sistemas militares e de inteligência. Param a Internet e a telefonia, bem como a aviação militar e comercial; trens e navios ainda viajam, levando multidões sem destino e sem pátria. (4) Quem não tem terra, não comerá. Valorizam-se mais outras coisas, como o companheirismo, a amizade, o amor, o desapego, a compaixão, o altruísmo. Comunidades fechadas e auto-subsistentes (auto-sustentáveis) multiplicam-se em larga escala nas regiões mais altas, seguindo orientadores interdimensionais e inteligências vindos, sutilmente, do Espaço exterior. Inventos simples são revelados nessas comunidades, melhorando a qualidade de vida dos sobreviventes. (5) Movimentos sísmicos e vulcânicos se generalizam em escala global. O eixo polar da Terra muda de posição. Os oceanos inundam completamente as zonas costeiras. Num mesmo dia, as quatro estações se sucedem. Faltam água potável e alimentos. Não há sementes nem ferramentas para se trabalhar o solo. (6) Produz-se um grande despertar da humanidade, indivíduo a indivíduo. Desmoronam-se as nações e os estados. Forças da Escuridão passam cada vez mais para a Luz, vencendo o medo e a desconfiança. As catástrofes planetárias põem em harmonia grupos étnicos em todo o mundo, e novas nações vão surgindo, seguindo novos padrões de organização e de cooperação mútuas, formando conselhos regionais e comissões especiais. Compartilham-se informações, conhecimentos, insumos e resultados, em redes locais, regionais e continentais.

ANO 2007 (1) Desaparecem as velhas fronteiras. Começa o sentimento de UNIDADE da HUMANIDADE. (2) Os povos se ajudam entre si mais do que nunca. Os Irmãos Maiores vêm coabitar abertamente (conviver) com os terrestres. Desvelam-se antigos mistérios, esclarecem-se fatos remotos e a verdadeira origem da Humanidade. (3) A humanidade local se integra e passa a colaborar com outras humanidades e com Irmãos Maiores. Formam-se comunidades harmônicas entre os seres humanos e os de outros planetas, bem como com as inteligências que habitam outras dimensões de realidade e sistemas subterrâneos na Terra.

ANO 2008 (1) Aqueles que conseguem tolerar a freqüência da energia do Sol e a vibração da Terra a 13 ciclos por segundo, permanecem. Os demais, se vão, desencarnam e seguem seus destinos espirituais migrando para outras orbes. (2) As Forças Involucionistas perdem a batalha, definitivamente, cedendo espaço para o novo e para o belo, retirando-se do cenário depois de cumprir sua missão higienizadora, purificadora e selecionadora do que deve permanecer e prosperar. (3) O novo planeta conclui os ajustes orbitais na Terra e consolida as mudanças na geografia local, estabelecendo um novo Mapa Mundi. (4) Os últimos representantes das Forças Involucionistas que não desejam trabalhar com a Luz migram fisicamente para o novo planeta. É feita a harmonização total das dimensões hiperfísicas da Terra, abrindo possibilidades para o nascimento e a vinda de avançados seres de luz.

ANO 2009 (1) Ano da estabilização e consolidação das mudanças. É necessário que todos se adaptem completamente à nova vibração incorporando aos hábitos uma alimentação mais sadia, de base crugívora e frugívera, com o fim do consumo de produtos de origem animal. (2) Ativam-se e potencializam-se as percepções ultra-sensoriais. Começam a funcionar as espirais de DNA que estavam adormecidos nas células humanas. Os animais não são mais, definitivamente, alimentos para a humanidade.

ANO 2010 (1) Os reinos animal, vegetal e mineral se harmonizam, desaparecendo da Terra espécies que não são mais necessárias, enquanto outras se modificam e se adaptam. Chegam mais Irmãos Maiores para conviver com a Humanidade da Terra e ensinam coisas que não conseguimos hoje sequer imaginar. Um grande espetáculo cósmico marcará definitivamente a história e a evolução da Humanidade da Terra que, então será rebatizada, ganhando um novo nome, um nome feminino.

ANO 2011 (1) A humanidade é agora UNA. Tem consciência das Civilizações Cósmicas que existem. E se prepara para entrar na Confederação Galáctica como membro de pleno direito. Segue ampliando o trabalho de aprendizagem.

ANO 2012 (1) A humanidade é feliz. A humanidade é harmônica. A humanidade terrestre tem consciência de tudo o que É. Inicia-se uma grande Festa Cósmica. A Terra nomeia seus representantes para a Confederação Intergaláctica, e exporta AMOR para todo o Cosmo. Inicia-se uma nova era, e a Terra passa a ajudar na evolução de outras humanidades.

ANO 2013 - 26 de julho ? (esta data corresponde ao início do ano no Calendário Maia). Inicia-se o Ano Zero de Milênios de LUZ .