Relatório de Impacto Ambiental/Ampliações do Aeroporto Internacional de SP/Guarulhos

III. DIAGNÓSTICO AMBIENTAL (parte 5)


3. DIAGNÓSTICO DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA

3.1 Meio Antrópico

Conforme descrito no item 1 do presente capítulo, para a delimitação espacial da AID, no âmbito dos estudos sócio-econômicos, utilizou-se a projeção das Curvas de Ruído 2 das pistas existentes (P1 e P2), no que diz respeito à situação atual, e da Curva de Ruído 2 da configuração de pistas futura (P1, P2 e P3) para subsidiar a avaliação de impactos futuros.

População e Condições de Vida da AID (Situação Atual)

A população residente na Área II, delimitada pelas curvas de ruído 1 e 2 das pistas existentes, foi analisada com base nos setores censitários que integram a curva 2 de ruído das pistas existentes, que constituem parcela de alguns bairros do Município de Guarulhos.

- População da AID por Bairro

Com 102.977 habitantes, em 2000, a AID das pistas existentes continha 9,6% da população residente no Município de Guarulhos, distribuídos por bairros conforme o Quadro III.6 a seguir apresentado e espacializados na Figura III.10.

Observa-se que no Bairro Presidente Dutra residem cerca de 37% da população da AID, os bairros de Cumbica e Vila Barros abrigam cerca de 10% cada um, essa proporção é pouco acima de 8% em Cocaia e 7% em Picanço, enquanto os demais bairros apresentam proporções inferiores a 5,5%, sendo abaixo de 1% em Maia, Pimentas, Torres Tibagy e Vila Barros, conforme se visualiza no Gráfico III.14.


Na composição etária da população residente na AID destaca-se a faixa adulta entre 20 e 29 anos que, em 2000 situava-se entre 18% e 20% na maioria dos bairros, com exceção de Bom Sucesso e Paraventi, onde a maior incidência estava na faixa entre 30 e 39 anos, e Vila Rio, que apresenta proporção de 17% em ambas as faixas citadas. Cabe destacar que nos bairros de Presidente Dutra, São João e Taboão mais de 30% da população estava com menos de 14 anos. O Gráfico III.15, a seguir, apresentam a distribuição das faixas etárias da população residente na AID.

- Domicílios por Bairros da AID das Pistas 1 e 2

A AID é constituída por 28.087 domicílios distribuídos pelos bairros que compõem a AID. No que diz respeito à condição de ocupação, destaca-se o bairro de Presidente Dutra, onde quase 74% dos imóveis encontram-se quitados e no bairro de Bonsucesso onde 46,2% dos imóveis encontram-se em aquisição. Cabe ressaltar a situação do bairro de Taboão, onde mais de 45% dos domicílios são cedidos, conforme se verifica no Quadro III.56, a seguir. Ao se observar os dados de condições de ocupação dos domicílios da AID, nota-se predominância dos domicílios próprios quitados, que chegam a 65%, conforme é representado no Gráfico III.16 a seguir.

Acompanhando a tendência do Município de Guarulhos e da RMSP, onde se verifica diminuição gradativa da taxa de ocupação, a AID apresentou uma taxa média de 3,7 moradores por domicílio, sendo que, em todos os bairros que a compõem ocorre pouca variação desse índice. Essa tendência está associada à queda da taxa de fecundidade e a conseqüente diminuição do tamanho das famílias. Essa população ocupa 28.087 domicílios dos quais apenas 0,2% são considerados impróprios pelo IBGE. Entre os demais, quase 90% são casas, cerca de 8,5% são apartamentos e apenas cerca de 2% são classificados pelo IBGE como cômodos, principalmente nos bairros de Bom Clima e Taboão.

Nas áreas da AID contidas nos bairros de Cocaia e Paraventi a incidência de apartamento está acima de 20%. Os bairros integrantes da AID apresentam grande percentual de domicílios permanentes, o que demonstra um alto grau de consolidação. A presença de famílias residindo em cômodos é significativa apenas nos bairros de Bom Clima (19,19%) e Taboão (13,81%).

- Atendimento de Saneamento Básico dos Domicílios da Área de Influência Direta por Bairros

No que se refere ao atendimento de saneamento básico, o abastecimento de água encontra-se acima de 92% dos domicílios permanentes na maioria dos bairros consideradas, estando na faixa de 89% em Bom Sucesso e 87% em Maia. Quanto ao esgotamento sanitário, o nível de atendimento é mais baixo, encontrando-se com atendimento acima de 90% Bela Vista, Cocaia, Paraventi e Pimentas. Apresentam também um atendimento satisfatório, acima de 80%, Bom Clima, Cumbica, São João, Vila Barros e Vila Rio; destacando-se Taboão onde a coleta de esgotos atende apenas 38,36% dos domicílios. Embora apenas Torre Tibagi tenha coletado 100% do lixo produzido, a maioria dos bairros apresenta altos índices de atendimento (acima de 92%). Os mais baixos níveis de atendimento encontram-se em Maia, com 87,6.

- Renda dos Responsáveis por Domicílios da Área de Influência Direta por Bairros

Observando os dados de renda dos responsáveis por domicílio, nota-se uma predominância da faixa entre 2 e 5 salários mínimos e padrões um pouco superiores nos bairros de Bonsucesso e Paraventi.

- Instrução dos Responsáveis por Domicílios por Bairro da AID das Pistas 1 e 2

Os dados de instrução disponíveis denotam relação direta entre a renda e a distribuição das pessoas por anos de estudo dos responsáveis pelos domicílios. Embora predomine a faixa entre 4 e 7 anos de estudo, os bairros que apresentam renda mais alta como Bonsucesso e Paraventi, também apresentam maiores parcelas de chefes de família com escolaridade entre 11 e 14 anos de estudo. O bairro Maia merece destaque com cerca de 20% dos responsáveis com mais de 15 anos de anos de estudo. Confirmam-se também parcelas significativa de responsáveis com os menores padrões de instrução nos bairros de menores rendas como Taboão.

O Gráfico III.17 a seguir demonstra a distribuição dos anos de estudo dos responsáveis pelos domicílios da AID.

População e Condições de Vida da AID (Situação Futura)

A população residente na Área II das Pistas 1, 2 e 3, foi analisada com base nos setores censitários que integram a curva 2 de ruído, que constituem parte de alguns bairros doMunicípio de Guarulhos.

- População por Bairros da AID

Com 89.937 habitantes, em 2000, a AID das pistas 1, 2 e 3 continha 8,4% da população residente no Município de Guarulhos, distribuídos nos bairros conforme o Quadro III. 7 aseguir apresentado.

Observa-se que a população da AID, definida como aquela sujeita aos incômodos decorrentes do ruído provocado pelas aeronaves, diminuiu em relação à situação atual. Isso se deve ao fato da curva calculada pela COPPE ter considerado que na ocasião da operação futura do novo sistema de pistas as aeronaves que irão operar no Aeroporto Internacional de São Paulo estarão dentro dos padrões tecnológicos atualmente desenvolvidos.

Conforme se visualiza no Gráfico III.18., a seguir, os bairros com maior contingente populacional são Presidente Dutra e Taboão.

Na composição etária da população residente na AID (Situação Futura) destaca-se a faixa adulta entre 20 e 29 anos que, em 2000 situava-se entre 18% e 21% na maioria dos bairros, com exceção de Bela Vista, Paraventi e Vila Rio onde a maior incidência estava na faixa entre 30 e 39 anos. Cabe destacar que nos bairros de Bananal e Bela Vista mais de 33% da população estava com menos de 14 anos. O Gráfico III. 19 a seguir apresentam a distribuição das faixas etárias da população residente na AID (Situação Futura).

Na composição etária da população residente na AID (Situação Futura) destaca-se a faixa adulta entre 20 e 29 anos que, em 2000 situava-se entre 18% e 21% na maioria dos bairros, com exceção de Bela Vista, Paraventi e Vila Rio onde a maior incidência estava na faixaentre 30 e 39 anos. Cabe destacar que nos bairros de Bananal e Bela Vista mais de 33% da população estava com menos de 14 anos. O Gráfico III. 20 a seguir apresentam a distribuição das faixas etárias da população residente na AID (Situação Futura).

Acompanhando a tendência do Município de Guarulhos e da RMSP, onde se verifica diminuição gradativa da taxa de ocupação, assim como na Situação Atual, a AID (Situação Futura) apresentou uma taxa média de 3,7 moradores por domicílio, sendo que, em todos os bairros que a compõem ocorre pouca variação desse índice. Essa tendência está associada à queda da taxa de fecundidade e a conseqüente diminuição do tamanho das famílias. Essa população ocupa 24.300 domicílios dos quais apenas 0,19% são considerados improvisados pelo IBGE. Entre os demais, mais de 88% são casas, cerca de 9,0% são apartamentos e apenas cerca de 2,16% são classificados pelo IBGE como cômodos, principalmente no bairro de Bom Clima.

- Atendimento de Saneamento Básico dos Domicílios da AID (Situação Futura)

No que se refere ao atendimento de saneamento básico, o abastecimento de água encontra-se acima de 94% dos domicílios permanentes na maioria dos bairros consideradas, estando na faixa de 86% em Bananal e 89% em São João. Quanto ao esgotamento sanitário, o nível de atendimento é mais baixo. Dos 15 bairros avaliados, em 10 o atendimento por esgotamento sanitário é superior a 80% nos domicílios permanentes. Os bairros com menor atendimento por esgotamento sanitário são Bela Vista e Taboão com, respectivamente, 52,5% e 61,3%.

- Renda dos Responsáveis por Domicílios da AID (Situação Futura)

Observando os dados de renda dos responsáveis por domicílio, nota-se uma predominância da faixa entre 2 e 5 salários mínimos, embora os bairros Cocaia, Maia, Picanço e Vila Rio apresentem percentuais significativos de faixas de renda mais elevada.

- Instrução dos Responsáveis por Domicílios por Bairro 

Os dados de instrução disponíveis denotam relação direta entre a renda e a distribuição das pessoas por anos de estudo dos responsáveis pelos domicílios. Embora predomine a faixa entre 4 e 7 anos de estudo, os bairros que apresentam renda mais alta como Cocaia, Maia, Picanço e Vila Rio também apresentam maiores parcelas de chefes de família com escolaridade acima de 11 anos de estudo.

O Gráfico III.22 a seguir demonstra a distribuição dos anos de estudo dos responsáveis pelos domicílios da AID.

 avançar